Estamos a tornar-nos num círculo? – Crítica a “O CIRCULO”

Quando saíram as primeiras notícias que a minha amada Emma Watson iria estar nesta adaptação com o Tom Hanks, o meu coração dizia: vai ver, vai ver. Com isto, o filme estreou em 2017 e, atendendo a que todas as críticas eram negativas, eu fiz aquilo que mais critico: deixá-lo para depois. E assim foi… até o ver no TVCine e o agarrar com toda a força!

Continuar a ler “Estamos a tornar-nos num círculo? – Crítica a “O CIRCULO””

31 Coisas Que Não Sabes Sobre Mim – Parte I

Hoje trago-vos uma publicação que já está pensada há algum tempo. Confesso que estava reticente à sua realização, mas após ser inspirado pela Sofia Costa Lima (autora que já participou no segmento de “Conversa entre Autores”), compreendi a importância de uma publicação deste género. De que vocês me consigam conhecer melhor e até compreender de que forma estes pontos me motivam enquanto escritor e nas histórias que vos conto, ou até mesmo nos conteúdos que aqui partilho.

Quando comecei a escrever, tudo o que tinha era o título com o número 10. Após isso, passou para 20, e depois para 26. Cheguei à conclusão que alguns pontos poderiam ser por mim usados noutro post pelo que os apaguei. Com isto, fui escrevendo e lembrei-me de outros pontos que poderia incluir aqui. Com isto, passei para 31 pontos. Bizarro! Eu sei! Por isso, decidi dividir o post para vosso conforto. Posto isto, vamos lá conhecer-me um bocadinho mais. Prontos? Não vale rir!

DSC_1017

Tenho um segundo nome

Continuar a ler “31 Coisas Que Não Sabes Sobre Mim – Parte I”

A Vida do Espera

Hoje trago-vos um tema diferente. Um pelo que, talvez, esperavam. Talvez quase batido na blogosfera, mas impossível para mim de ser ignorado. Por isso, vou começar mesmo pelo início…

Esperamos nove meses para nascer, aconchegados no ventre de nossas mães, para depois esperarmos para aprender a rastejar, gatinhar, falar e fazer os primeiros disparates. Esperamos igualmente pelos primeiros presentes, pela primeira desilusão, para depois esperarmos para ultrapassar a nossa vergonha. A espera para entrar na Creche não costuma ser muita, já que a vontade não depende de nós. Mas lá vamos, relutantes. À espera de encontrarmos medos que julgavamos não acontecer, muito pela falta de noção de que os nossos pais se nos deixam lá, irão voltar. A falta de segurança.

Continuar a ler “A Vida do Espera”