Crítica “O Guardião Invisível” de Dolores Redondo

Com uma premissa interessante e filosofia pensada, acredito que este livro poderia ter sido muito mais. A história em si é completa, quer em detalhe, quer em personagens ricas em passados carregados de carácter. Torna-se bastante fácil quer gostar quer odiar pelos diálogos bem escritos e confrontos capaz de fazer remoer o espírito. Contudo, em diversos momentos do livro, achei a escrita apressada, como se faltassem parágrafos inteiros. Não achei de todo fácil no início, e se estou habituado a ler livros tendo o barulho de uma praia movimentada, com este livro, foram diversas as vezes que tinha de recomeçar … Continuar a ler Crítica “O Guardião Invisível” de Dolores Redondo

Crítica “Ao Fechar a Porta” de B.A. Paris

250xBelo. Credível. Arrepiante. Surreal.

É assim que classifico este thriller de estreia daquela que é já das minhas autoras favoritas. Nunca foi tão fácil de amar uma personagem e, no seu ponto mais extremo, odiar outra. A história é bem construída, com picos de adrenalina psicológica sem igual.

A narrativa, e como não poderia deixar de mencionar, a escrita, é leve, detalhada e muito, muito humana. Sem este último ponto, seria sem dúvida difícil deixarmo-nos apaixonar pela história que nos é contada.

A escrita não é assim arrastada, nem como a forma como a autora escolheu contar a mesma. Ao invés, estamos sempre em contacto com o que é o Presente e o Passado das personagens e do que levou àquela situação. Aliado a este factor, está o facto de que no final da história, é o Passado que nos conta as ações Presentes.

Continuar a ler “Crítica “Ao Fechar a Porta” de B.A. Paris”

Crítica “Without Merit” de Colleen Hoover

33280872Não sei realmente o porquê das classificações baixas sobre este livro. Muitas das razões apontam o livro anterior como referência de muitos leitores . Talvez por ser Assistente Social e ter uma perspetiva diferente me ajude nesta crítica, mas não posso negar o quão bem o livro está construído.

Falando da depressão, a Colleen conseguiu construir toda uma família e dinâmica familiar que nos faz ou rir, ou chorar ou revoltar face a tamanhas diferenças e segredos. Família esta que molda de uma forma realista aquilo que são as personalidades únicas de cada personagem.
Confesso que esperava uma história completamente diferente. Estava sempre à espera das cenas quentes características da autora ou dos romances de tirar o fôlego. Mas este livro é um romance. Mas um romance que retrata o amor próprio. O importante em nos amarmos para amarmos os outros. Quer sejam estes a nossa família, ou interesses amorosos.

Continuar a ler “Crítica “Without Merit” de Colleen Hoover”

“O Dia Em Que Chegaste” de Letícia Brito – Review

40247142_2107189392625803_6801564068835491840_o

Quando a Letícia me falou que estava a escrever um novo livro, já ao que parece ser uma eternidade – quando foi no passado ano-, estava mais que entusiasmado. Adorei por completo o seu primeiro romance. Nos Braços do Vagabundo trouxe-me, com a sua leitura, aquela sensação de estar a ler quase um thriller psicológico americano tal era a vivacidade e a maneira como a autora escolhera estruturar a história. Gostei muito!

Face à amizade que surgiu pelas palavras,  tive a sorte de fazer parte do seu grupo de leitores-beta. Dito isto, foram mais as cinco versões que me passaram pelos olhos. Sempre com correções que lhe mandava, ou momentos confusos, ou os típicos erros de digitação que qualquer pessoa comete. Todavia, estava muito longe de imaginar, aquilo que viria a ser o resultado final.

Sei que o facto de ser amigo e colega dela, me torna suspeito aos vossos olhos. Que é quase como se a classificação fosse comprada. Mas garanto-vos, não é! E vou explicar-vos o porquê!

Sinopse

Mónica, Luísa e Martim conhecem-se na adolescência e são forçados a aceitar, desde cedo, que a vida é feita de contrariedades, de amores e desamores, de situações mal resolvidas. Mal eles sabem que as suas histórias estarão interligadas para sempre.
Um grave acidente vem mudar o rumo das suas vidas, reavivando sentimentos que se julgavam perdidos. Este acidente deixa Margarida, uma pequena e inocente criança, órfã. Mas, no meio desta infelicidade, Margarida ganha uma mãe do coração que promete fazer tudo para a ver feliz.
Uma simples reviravolta é capaz de mudar o rumo de várias pessoas, abrindo-lhes as portas para a possibilidade de criarem um novo futuro.

Continuar a ler ““O Dia Em Que Chegaste” de Letícia Brito – Review”

Crítica “O Pacto” de Michelle Richmond

Sempre fiquei entusiasmado por ter este livro na minha lista de livros para ler. Guardava-o preciosamente porque, pela premissa de que tinha, acreditava ter tudo para me deixar de queixo caído. Infelizmente…, tal não aconteceu. Não me interpretem mal: a escrita, é incrível. Assim como os diversos detalhes que dão vida a cada uma das personagens. O destaque dado e a pesquisa feita pela autora sobre o casamento é também notória, dando-nos factos interessantes e que vão de acordo à profissão de psicoterapêutico do protagonista. As primeiras páginas, prenderam-me imediatamente. Todavia, se este livro, e todo o marketing a ele … Continuar a ler Crítica “O Pacto” de Michelle Richmond