Crítica “Ao Fechar a Porta” de B.A. Paris

250xBelo. Credível. Arrepiante. Surreal.

É assim que classifico este thriller de estreia daquela que é já das minhas autoras favoritas. Nunca foi tão fácil de amar uma personagem e, no seu ponto mais extremo, odiar outra. A história é bem construída, com picos de adrenalina psicológica sem igual.

A narrativa, e como não poderia deixar de mencionar, a escrita, é leve, detalhada e muito, muito humana. Sem este último ponto, seria sem dúvida difícil deixarmo-nos apaixonar pela história que nos é contada.

A escrita não é assim arrastada, nem como a forma como a autora escolheu contar a mesma. Ao invés, estamos sempre em contacto com o que é o Presente e o Passado das personagens e do que levou àquela situação. Aliado a este factor, está o facto de que no final da história, é o Passado que nos conta as ações Presentes.

Continuar a ler “Crítica “Ao Fechar a Porta” de B.A. Paris”