Gentilmente…

Publicação Automática – Editado a 11/12/2015 “Ele afastou-se gentilmente. – Desculpa. – Estava embaraçado, mas mostrava o seu sorriso rasgado. – Tudo bem. – Balbuciei. – gostaste? – Perguntou rapidamente, corando à medida que as palavras saiam da sua boca. Assenti com a cabeça. Cheguei a minha mão para perto da dele, onde foi gentilmente agarrada e reconfortada com uma carícia. – Mas eu agora não estou preparada para um relacionamento… Muita coisa… – Muita coisa aconteceu, eu sei! – Completou. – Mas um amigo seria bom. Sorriu. – É a primeira vez que vejo um sorriso verdadeiro na tua … Continuar a ler Gentilmente…

Será que…?

“Será que ele já tinha perdido alguém? Será que tinha sido demasiado fria e orgulhosa a ponto de deixar de ter sentimentos… Suspirei. Na verdade… e sabia reconhecer, parecia que já não acreditava em nada e apenas confiava nas personagens dos livros: elas mentiam, mas nós sabíamos, elas podiam desiludir, mas o leitor sabia sempre as razões… Mas não era este o caso. Eu não conhecia nem a personagem nem a história de vida. – Não deveria ter julgado! – Expressei, para mim, acabando por admitir em voz alta.” – O Bater do Coração, nas livrarias (e Brasil) Diogo Simões​ … Continuar a ler Será que…?

Hoje: Feira do Livro de Lisboa | 16H

“- Obrigado! É bom saber que afinal tens coração… é que a maior parte das pessoas escondem as suas emoções, ninguém parece real…. Todos têm medo de mostrar os seus verdadeiros sentimentos, como se isso os fizesse mais fracos. – Disse na sua voz quente e trémula. Não tinha palavras para responder… pela primeira vez, em toda a minha vida uma pessoa tinha-me surpreendido. E uma surpresa não pela negativa mas pela positiva, por muito má que fosse a situação. Eu era assim como ele descrevia. Tal e qual.” – O Bater do Coração, já nas livrarias E hoje estarei … Continuar a ler Hoje: Feira do Livro de Lisboa | 16H

Olá aos 20!

Dia 12 de Fevereiro marca o meu vigésimo aniversário e não podia de vos deixar aqui um “pequeno” recado… Em primeiro lugar quero agradecer o apoio que tenho recebido nesta minha jornada que começou no ano passado. Agradeço à minha família, com um agradecimento especial aos meus pais e madrinha, à minha namorada que tanto me ajudou também na história e, claro, aos meus amigos, que para mim são tão importantes. Sem vocês nada disto é possível! Obrigado também aos leitores d´ O Bater do Coração por todos os vossos comentários: quer aqui, via e-mail, pessoalmente ou no Goodreads! Eu … Continuar a ler Olá aos 20!

“Obrigado”

“- Obrigado! É bom saber que afinal tens coração… é que a maior parte das pessoas escondem as suas emoções, ninguém parece real…. Todos têm medo de mostrar os seus verdadeiros sentimentos, como se isso os fizesse mais fracos. – Disse na sua voz quente e trémula. Não tinha palavras para responder… pela primeira vez, em toda a minha vida uma pessoa tinha-me surpreendido. E uma surpresa não pela negativa mas pela positiva, por muito má que fosse a situação. Eu era assim como ele descrevia. Tal e qual.” – O Bater do Coração, já nas livrarias       … Continuar a ler “Obrigado”

O Bater do Coração (Pub. 2)

“Certo! Não era coisa que eu ouvisse todos os dias, e na verdade, acho que nunca tinha ouvido. No entanto, era estranho. Ouvir um rapaz com dezassete ou dezoito anos a dizê-lo. Não duvidei por um segundo que estivesse a dizer a verdade, bastava olhar para os seus olhos. Aproximei-me dele, hesitante, dando passadas breves e curtas. Nunca tinha sentido esta sensação de querer reconfortar alguém. Era como estar num daqueles meus livros, nas histórias que lia todas as noites. Sentei-me junto do rapaz, ainda sem nome, e fiz uma coisa que nunca tinha feito a ninguém, coloquei o meu … Continuar a ler O Bater do Coração (Pub. 2)

1º Excerto Exclusivo de Uivares

Senti uma explosão de testosterona invadir-me. Como se cada célula, cada órgão, cada sentido se tivesse renovado. Como se fosse um novo ser. Eu estava diferente. Só não sabia o porquê. O que Jane fazia pelo meu corpo fazia-me delirar e querer mais…, mais e mais. O meu instinto animalesco estava ativo, e só queria que ele não se fosse embora. Queria que ele continuasse ativo. No meio dos delírios e pensamentos infernais constantes, deixei Jane percorrer no escuro todo o meu corpo, com os seus lábios suaves e macios que ativavam focos que nunca tinha sentido outrora. Estava a … Continuar a ler 1º Excerto Exclusivo de Uivares