Alita: Como é este anjo de combate?

Regresso a Leiria é, muitas das vezes, sinónimo de ir ao cinema matar saudades do segundo maior ecrã do país, o CINEMAX, que fica atrás do IMAX, disponível somente no Porto, Lisboa e Faro. Desta forma, e sendo que não houve grandes estreias nestes dois primeiros meses, o único filme que restava era Alita!

Quando comecei a ver os primeiros trailers, talvez para agosto do ano passado, o meu pensamento era: ou este filme será muito bom, ou será um autêntico fracasso. E estava mais apontado para o último ponto, e nem o nome de James Cameron (Titanic e Avatar) me convencia do contrário. Até que algo aconteceu quando o vi, no passado dia 22.

Continuar a ler “Alita: Como é este anjo de combate?”

Crítica à animação mais esperada de sempre!

Quando há uns dois anos foi anunciada a continuação para uma das animações de maior sucesso, que o coração dos jovens da geração de 90/2000 se comoveu. Quer fosse pela nostalgia, quer pela vontade de ir ver, a animação era notória nas redes sociais e nas conversas de grupo. Afinal de contas, quem é que se esqueceu do primeiro Incríveis e da sua comédia? Ou até mesmo da mítica Edna?

Continuar a ler “Crítica à animação mais esperada de sempre!”

Crítica “Ralph vs Internet”

Foi a semana passada que, após conselhos do @rfl19931 e do T, o meu melhor amigo, que decidi ver o Wreck-It Ralph. Como o filme estava na Netflix, nada melhor que passar o meu tempo em Leiria com um filme da animação da Disney. Tenho de vos revelar que não me lembro da sua estreia, mas uma vez que foi lançado em 2012, assumo que não estivesse atento a esse mundo como agora. Posto isto, e após ver o primeiro filme que arrancou suspiros de nostalgia e algum conforto ridículo, em que algumas lágrimas se escaparam, fui ver o segundo.

Continuar a ler “Crítica “Ralph vs Internet””

“Um De Nós Mente” – Crítica

dsc_1499.jpg

Sempre ansiei por ler este livro. A capa foi a primeira coisa que vi a atrair-me, seguida do seu título e das suas promessas. A história também, assim como as personagens únicas que me aliciavam. Todavia, o livro falhou, para mim, em entregar aquilo que pretendia…


Não me levem a mal. A história é única e com contornos fascinantes e que abordam temas muito importantes como a depressão, as redes sociais, a opinião da sociedade, assim como certos temas tabus como a toxicodependência e homossexualidade. Todavia, e apesar da credibilidade em cada uma destas histórias, era notório na primeira parte do livro, de que nenhum dos quatro tinha cometido o crime. E, se dissecarmos o título, todos eles mentiam, na verdade.

Continuar a ler ““Um De Nós Mente” – Crítica”