O Direito a Brincar

São muitas as vezes que me dou conta de pensar nisto, sendo que em cada uma delas, surge-me sempre uma grande revolta. Por isso, hoje, no Dia Internacional dos Direitos das Crianças, achei por bem desabafar com vocês todo o turbilhão que vai dentro de mim.

Nos dias de hoje assisto a uma sociedade crítica. Que não consegue reagir em concordância quando outros dão a sua opinião. E é certo que estamos numa sociedade de direito democrático, mas quando as opiniões que se manifestam nas redes sociais e que depois transgridem para a vida corrente não são fundamentadas, críticas ou mesmo construtivas, parte de mim quebra-se. Quando o assunto são as nossas crianças, a juventude, ainda mais.

Continuar a ler “O Direito a Brincar”