Novidades na minha escrita em agosto e setembro

Aconteceu. Finalmente aconteceu! Terminei de escrever o Dislike. É estranho revelar-vos isto e ainda mais estranho perceber que tenho toda uma outra aventura pela frente. Mas a parte mais complicada está feita. Aquela que tanta vez vos falei nos últimos meses.

A tradição não cumprida de agosto

Para os mais distraídos, quando vou para o Algarve tenho o hábito de terminar um livro. Não sei quando é que esta tradição nasceu, mas foi assim com o Esquecido, O Que Nos Magoa e, agora, interrompida com o Dislike. Podia pensar que o meu tempo lá não foi tão produtivo como em anos passados, mas confesso que gostei muito do trabalho que fiz a sul do país. Não foi só tempo de desenvolver e terminar capítulos, mas de tomar decisões que marcaram e impactaram o rumo da história. Tudo isto para vos dar algo sincero, mais humano e mais completo.

Setembro, o mês dos recomeços?

Há muito tempo que não sinto setembro como um mês de novos inícios. Mas este setembro marca um ano que comecei a trabalhar e, pela primeira vez, um ano e um mês desde que comecei a escrever o Dislike, pelo que o travo que agora sinto é, sem dúvida, diferente. É o de perceber o quanto a vida mudou – não só em mim, mas no mundo -, e como consegui concluir o novo manuscrito. Páginas que contam a história mais diferente que produzi.

E agora?

Há uns meses partilhei no Instagram o processo que iria desenvolver para este manuscrito. Como algumas coisas mudaram na ambição do que quero para os meus leitores, aquilo que irá acontecer agora é o seguinte:

View this post on Instagram

Não poderia estar mais contente por hoje, finalmente, ter concluído a Parte II do meu próximo livro. Obviamente que não é um "finalmente" de desespero, nem tampouco quer dizer que ainda não irei reler o manuscrito por diversas vezes. Quer isto antes dizer que é um alívio saber que cumpri com a minha palavra de terminar esta etapa da história hoje para que possa continuar a desenvolver mais ❤️. Por forma a celebrar, quero dar um bocadinho do que irá acontecer até estar tudo terminado. Posso dizer que me inspiro na forma como as gigantes tecnologias testam as versões dos sistemas operativos antes de chegarem aos consumidores. 1 – Anel Primário: faço uma leitura, procuro erros, incongruências, apago coisas, acrescento outras. Tudo isto com notas espalhadas em todo o lado. 2- Anel Interior: nesta fase o manuscrito terminado é enviado às pessoas de maior escrutínio e que não têm problemas em apontar todos os erros invisíveis que me escaparam. São cruciais, pois são também as primeiras a ler o novo material. Costumo enviar um questionário com algumas perguntas diretas a respeito da história. 2.1 – Volta ao Anel Primário. 3 – Anel Lento: Aqui, e após ter tido em conta TODAS as observações dos primeiros leitor-beta (Fase 2), o livro é enviado a diferentes tipos de leitores. Costumo enviar um questionário com perguntas específicas e abertas quanto à narrativa, escrita e desenvolvimento. É um processo mais moroso e que dá grandes dores de cabeça. Porquê? Porque envio a diferentes tipos de leitores (géneros e idades) que opinam construtivamente sobre o que acabaram de ler. 4 – Esta fase poderia ser um 3.1, mas atendendo a que é algo mais conclusivo, merece uma própria. O que acontece então é nova leitura em que considero todas as críticas. Após isto, se necessário, o manuscrito passa por novas correções e/ou reformulações. 5 – Envio para a Editora. Algo que acontece antes deste todo processo, e igualmente importante, é um descanso. Afasto-me umas semanas do manuscrito para que possa voltar a ele de espírito renovado. Ter ainda diferentes anéis de desenvolvimento permite-me que os próprios leitores-beta sejam surpreendidos com o resultado final surpresa.

A post shared by Diogo Simões (@diogo_a_f_simoes) on

  • Após um período de descanso meu, irei imprimir todo o manuscrito e rever.

  • Após a revisão, será tempo de proceder a todas as alterações no documento Word.

  • Findada esta etapa crucial – uma vez que existem alguns elementos que sei de antemão querer acrescentar à história -, irei trabalhar com uma “revisora particular”. Esta pessoa irá rever profundamente em diferentes aspetos.

  • Após receber os documentos provenientes da revisão, irei proceder à análise das mesmas.

  • Findado o manuscrito final, está na altura de o enviar a alguns leitores-beta selecionados para recolher comentários adicionais.

  • Nova leitura e/ou revisão.

  • Envio à Editora.

Serão meses intensos e empolgantes até à data que tenho em mente para o lançamento. Contudo, tenho plena consciência de poderão existir atrasos decorrentes de eventuais acontecimentos da vida. Mas digo-vos uma coisa: estou muito empenhado. Não só eu, mas as pessoas envolvidas, incluindo a minha Editora, e no que significa não a publicação deste livro, mas desta história.

Como será o meu descanso?

Para alguém que teve a conjugar a escrita de uma tese de mestrado, de um manuscrito, de um blogue e ainda enquanto trabalhava e cuidava de um demónio (aka: Pegasus), uma pausa da escrita literária será algo bem-vindo. Claro que isto será, sem dúvida, uma abertura para poder voltar a estas publicações. Para poder escrever de uma forma “mais descontraída” e de diversos temas que tenho planeados desde o ano passado (!!!!). Será olhar para o blogue como um retiro espiritual e criativo e, para ser sincero, mal posso esperar.

Comenta aqui

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.