O que li em abril?

Senti que o quarto mês deste ano foi de recomeços. De um novo apaixonar pela leitura e pela forma como me empenhei de forma independente e apaixonada a ler quase que um livro por semana. De facto, consegui fazê-lo por três semanas seguidas mal acabei a bíblia que foi o livro da última trilogia da Cassandra Clare. Mas vamos pôr os pontos nos “i” ao invés de vos estar a confundir com devaneios…

Rainha do Ar e das Trevas – Cassandra Clare

Neste último volume dos Artifícios Negros, Cassandra Clare prova – se é que ainda tinha de o fazer – do porquê de ser a rainha da fantasia. Rainha do Ar e das Trevas é um final brilhante, recheado, elaborado, onde as pontas soltas nos levam a desejar pelas próximas sagas.

Reencontrar personagens de todas as séries passadas revelou-se num regresso à adolescência, onde voltar a encontrar a família Blackthorn neste final é algo máximo, adulto e comovente. Não obstante estes aspetos da narrativa, a forma como a autora nos surpreende com conclusões elaboradas e inesperadas fazem deste um final arrebatador.

Wook

Rating: 5 out of 5.

Relato do Meu Suicídio – António da Costa

António da Costa oferece aos leitores um thriller alarmante, quer em reflexos da vida, quer nas questões do acaso e má sorte. A narrativa decorre num dia e, maioritariamente, em diálogos. É por este facto único que não atribuo uma classificação mais alta por, em diversos momentos, se perder na ação de fundo e principal.

Não obstante, Relato do Meu Suicídio cumpre com esse relato, mostrando personagens carregadas de personalidades e de vidas comuns e possíveis.

O suicídio, sendo um tema fraturante, conseguiu ser ter uma boa representação no que toca à componente psicológica da personagem principal e que nem todos os leitores poderão compreender. Aplaudo pelo trabalho bem feito nesta vertente fulcral e, parte de mim, desejaria uma sequela quase que utópica mas que revela o quanto as personagens conseguiram ficar marcadas no pensamento.

Cordel d´Prata

Rating: 3 out of 5.

Sutphin Boulevard – Santino Hassell

Após ter lido o que é, na verdade, o quarto livro na série, decidi que seria o ideal começar pelo primeiro (lógico). Alguns podem encarar este livro somente como um romance erótico. Já eu escolho classificá-lo como um New Adult arrojado, com temas pesados que são transversais a todos nós.
Não obstante isso, a forma como a dependência do álcool afeta as diversas dimensões da vida de um indivíduo foi feito de forma brilhante, intensa e cuidada. Adorei.

O crescimento das personagens e a forma como lidaram com os diversos conflitos foi feito de forma inteligente, o qual me leva a aplaudir o autor por uma obra tão bem pensada.

Rating: 5 out of 5.

Sunset Park – Santino Hassell

Seguindo personagens da história começada no primeiro livro (o que vos falei ali em cima), fui com grandes expetativas para este volume… Porém, infelizmente, o mesmo começou com uma desilusão a tocar o desumano e descabido. Porém, é com essa cena de carácter sexual que diversas questões são colocadas à personagem principal. Isto levou-me a pensar até que ponto o livro com cunho erótico tem o dever se tratar tudo de forma sexual, levando-me a não conseguir compreender, de todo, o autor, com esta escolha.

Não obstante, o desenvolvimento das personagens é consistente, ponderado, até uma grande desilusão chegar: uma das cenas ser quase como que uma violação. Compreendo como tocar neste tópico pode ser considerado de duvidoso ou questionável visto ser um romance erótico, mas atendendo às personalidades das personagens, foi uma desilusão completa no carácter das mesmas e percursos. Sendo uma das personagens professor e ser tão organizado e metódico, o facto desta cena contradizer a personalidade vincada desde o primeiro livro, resultou numa incongruência que não consegui ignorar.

O final, sendo maravilhoso, levou-me a desejar por mais. Terei saudades das personagens (mas já sei que as voltarei a encontrar noutro volume).

Rating: 3 out of 5.

Como foram as vossas leituras de Abril?

One Reply to “O que li em abril?”

  1. Só li um livro em Abril, “No seu Mundo” da Jodi Picoult. Tem 600 e tal páginas e demorei bastante tempo a ler.

    Beijinhos!

    Gostar

Deixe uma Resposta para Ana Ribeiro Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.