Há caminhos difíceis?

Para alguns, a interrogação desta publicação pode parecer absurda, mas foi quando estava em pleno mês de agosto, que me surgiu. Estava numa das inúmeras caminhadas com o meu pai e irmão. Estávamos a atravessar rochas e, ao querermos passar para um lado, outras pessoas estavam a fazer o oposto. Neste movimento, ao constatar o quão era mais difícil estar no lugar dos outros, que enfrentavam uma maneira diferente para colocar os pés, apercebi-me como da nossa ótica, era um caminho fácil. Isto levou-me a pensar: será que há mesmo caminhos difíceis, ou são somente as perspetivas que mudam?

Compreendo como esta reflexão tem pano para mangas, e mesmo tendo a consciência de que existem diferentes fatores importantíssimos, acabei por chegar à rudimentar conclusão de que sim, existem caminhos na vida difíceis, mas que se soubermos olhar com outros olhos ou por meio de outra perspetiva, essa dificuldade pode atenuar.

Não obstante esta constatação quase que lógica, importa não esquecer do mais importante: mesmo que aquele caminho não estivesse a ser difícil para mim, iria ser depois, no regresso. Isto, sim (e infelizmente), continua a ser o que falta no pensamento de alguma parte da sociedade. Esta capacidade empática de não “desdenhar” da atitude do outro só porque nós, naquele momento, não estamos a passar por aquilo. Por aquela dificuldade, trajetória de vida, momento, ou qualquer outro nome que queiram dar.

Comenta aqui

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.