Escapar também faz de ti um escritor

A página à nossa frente está em branco. O sinal do cursor a cuspir na nossa cara é um sinal do presságio que está prestes a ocorrer. Sentimo-nos loucos, desesperados. Queremos escrever. Temos algo a dizer, a acrescentar. As personagens, história, momentos que queremos criar, está tudo lá. Na nossa cabeça. Quase que sentimos na ponta dos dedos. Mas o sangue não circula. O cérebro está em estado vegetativo e a única coisa que nos espera é bufar e desligar o computador. Estamos bloqueados e não nos poderíamos sentir pior.

Porém, existe pequeno segredo que talvez possam não ter pensado ou, quiçá, não acreditar nele. Sabem qual é? Que mesmo estando bloqueados, ou com falta de vontade, escapar à escrita também faz de nós autores. O ir procurar novas ideias, arejar a mente. O pensar, refletir, abstrair-nos do que gostamos.

Associamos o “fugir” – escapar -, a algo cobarde. A estarmos a enganar-nos a nós em algo que, na verdade, acabamos por pensar não ter jeito. Mas, por favor, temos de ser mais sensatos connosco: não é esse refugiar que nos tira a credibilidade. Somos humanos, e não nos esquecermos de como pausas são necessárias, é a chave para enfrentar qualquer desafio.

2 Replies to “Escapar também faz de ti um escritor”

Comenta aqui

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.