O rugido de um rei | Fui ver o Rei Leão

Será que leões sabem representar?

Nota: crítica à versão original

Sou um amante da filosofia dos live-action. Não só é uma forma de recontar uma história e apresentá-la a novas audiências, como um meio de as repensar criativamente e tentar surpreender. Assim, foi sem surpresa que após saber que Jon Favreau, após o seu trabalho fabuloso em O Livro da Selva (2016) iria realizar O Rei Leão, fiquei animado por conseguir reentrar na história que tão bem conhecia de há anos. Tendo visto recentemente a versão animada, pintada à mão, foi com ânimo que me sentei na sala de cinema para apreciar o que de melhor a tecnologia tem hoje para oferecer. Porque sim, mesmo que se procure dar nova vida a um clássico, o efeito cinematográfico é e foi o grande destaque.

Continua a ler…

Comenta aqui

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.