Como promover um livro?

O Caderno do Diogo: Promover o livro

Nem acredito que esta rubrica está quase a ficar concluída. Que dentro dos próximos meses poderão ter estas entradas adaptadas para o EBOOK e ainda com conteúdo exclusivo a essa edição gratuita. Nunca quis dar-vos um guia. Nem definir o que digo como certo. Afinal de contas eu próprio vou aprendendo, e havendo uma heterogeneidade no ser humano, o mesmo é aplicável na escrita. Somos todos diferentes e todos nós temos diferentes histórias e formas de a contar dentro de nós.

Mas posta esta introdução saudosa de lado, quero falar-vos de como é promover um livro e de como o podemos fazer. Têm ideias? Se sim, quero saber de todas após lerem esta entrada. Mal posso esperar!

Escrever um livro, por muito que se goste, é trabalhoso. 10% de inspiração para 90% de trabalho. Arranjar uma editora ou agente tem também os seus desafios…, mas e o que temos depois da publicação? Como é que um autor pode promover a sua obra? É isso que vou descobrir com vocês ao vos revelar o que fui aprendendo ao longo dos anos. Quer comigo, quer com o que vejo as editoras e seus autores, fazerem.

1 – A Imagem

Não. Isto não diz respeito ao aspeto físico, mas sim à imagem que queremos que os leitores tenham da nossa parte. Escrever é tão prazeroso que é fácil não o vermos como um trabalho. Assim, considero importante um autor saber o seu público e definir a sua imagem, o que defende e o que escreve. Desta forma, o marketing do livro acabará por tocar nestes pontos já que o autor tem de se sentir confortável nesse meio.

Vamos imaginar que temos um livro infanto-juvenil ou young-adult. É de esperar que o autor se sinta confortável em estar e falar com jovens, o mesmo para a dinâmica dos conteúdos que partilha e que pode ajudar a chamar a atenção de um jovem ou, ainda, consequentemente, dos seus progenitores.

2- Redes Sociais

As redes sociais ajudam na persecução deste objetivo. Quer seja na nossa imagem de perfil como de capa, o conteúdo que partilhamos ajuda a chegar ao público e a que ele nos conheça e perceba o que nos motiva a escrever aquele tipo de livros.

3 – Conhecer o potencial do livro

Aqui quase que evoco a típica pergunta: qual é a mensagem do livro? Há alguma? Se soubermos a resposta a estas perguntas, torna-se fácil perceber que tipo de comunicação vamos fazer atendendo ao conteúdo que escrevemos. Quer seja por meio de citações ou publicações próprias nas diversas redes ou espaços sociais, sabemos que pontos tocar e que façam o leitor agarrar-se à história.

É certo que conhecemos a história. As personagens e o porquê de termos escrito uma coisa de certa maneira. Mas será que conseguimos destacar os elementos ideias para o marketing?

Um exemplo que vos dou foi o que fiz para o Esquecido. Sendo que abordei alguns temas sociais como a violência doméstica, escrevi para o blog uma pequena publicação a mostrar a importância de falar desses temas tendo em conta a atualidade nacional e de como fui inspirado.

4 – A editora

Este ponto deveria estar em primeiro, mas não o coloquei já que muitos podem preferir publicar de forma independente. Assim, se tiveres uma editora, procura falar com ela dos contornos do marketing. Como o vão fazer? Que conteúdo? Vão fazer entrevistas, colocar imagens, citações, marcar eventos, novas apresentações? Se tudo isto for claro, todo o conteúdo a ser partilhado nas redes sociais pode ir ao encontro dessas ações.

Um autor nunca deixa de trabalhar, mas termos uma editora deve simplificar as coisas. Ajudar. Procurem assim ter um relacionamento saudável e comunicativo. Afinal de contas, é do interesse de ambos que o livro seja um sucesso.

5 – Os leitores

Quando conhecemos o nosso público-alvo e o que mais criticam no livro, isso pode ser uma ferramenta de promoção. Se temos críticas positivas temos de as aproveitar. Usar isso como forma de marketing é fácil e resulta muito bem se tivermos o livro registado no Goodreads e se tivermos o hábito de interagir com os nossos leitores. Responder às perguntas, saber o que gostaram, não gostaram.

Os leitores-beta também nos podem ajudar aqui. Eles leram a história no seu estado bruto. Conhecem-na como tu. Saber o que eles retiveram da obra e o que acharam mais bonito, importante ou triste, pode ajudar a trilhar o caminho a seguir na promoção.

6 – Oferecer

No caso de um autor que publique por uma editora Vanity – que tenha de pagar pela publicação ao receber uma certa quantia de livros -, há livros que por vezes sobram ou não se vendem. Ou então temos grandes quantidades e sabemos exatamente quantas vamos vender. Em ambos os casos, pode ser muito boa ideia selecionar um número de livros a oferecer a bloggers literários ou páginas de literatura. Desta forma terás críticas ao livro e que podem chegar a um público que é mais amplo do que as tuas habituais páginas. É difícil conhecermos todos os livros, mas se o teu livro começar a ser falado em diversos blogs, isso dá-lhe um share já muito bom.

Podes também pensar em autógrafos personalizados ou oferecer algum mimo, como um marcador, a esse leitor. Fala com ele. Percebe se existe recetividade a escreverem uma crítica e se te dão a morada para envio. É fácil!

Se tiveres uma editora podes igualmente falar com ela de forma a saber se enviam livros para a imprensa ou para bloggers literários.

Antes de terminar este ponto, é importante lembrarem-se de uma coisa: não façam com que pareça que estejam a comprar a crítica. Esta deve ser genuína. E mais importante: têm de estar prontos para ela. Já vos falei de como lidar com as críticas após a publicação, pelo que não vou extender mais este ponto, mas tenham calma. Há diferentes opiniões e nem todos percepcionam o teu trabalho como tu.

7 – Vasculhar

Vasculhar a internet é sempre uma aventura, e pode ajudar-nos imenso quando estamos sem ideias.

Queremos tirar uma fotografia artística ao livro mas não sabemos como? Queremos fazer um book-trailer, uma imagem com as críticas ou até com citações e não sabemos como o fazer? Pesquisar no amigo Google pode dar-nos muito conhecimento, ou até mesmo o Pinterest. Basta sabermos que caminho seguir para termos uma pesquisa direta e definida.

8 – Tempo

Sabes que o livro sai dia 10 do mês X. Se tens esta informação, usa-a! Abre o livro a procurar citações. Fala com a tua editora. Fala com os que já leram o livro. Começa a pesquisar os bloggers mais relevantes. Se fizeres isto tudo com tempo, ficas com material pronto a sair mal o livro saia. Isto ajuda no impacto e a que o interesse se mantenha por longos períodos de tempo.


Espero que esta entrada do Caderno vos tenha ajudado e que estes oito tópicos vos ajudem a ter ideias naquilo que é o próximo grande desafio à publicação. Se quiserem mais sobre o marketing, podem recordar esta publicação em que vos falei até de um site para criarem imagens de forma fácil, rápida e apelativa.

4 pensamentos sobre “Como promover um livro?

  1. Infelizmente com as editoras vanity não vale a pena combinar nada, divulgação é trabalho do autor. Elas limitam-se a receber o dinheiro. É das maiores queixas.

    Divulgar uma obra dá muito trabalho.

    Liked by 1 person

    1. Uma triste verdade. É o autor que continua a ter todo o trabalho e esforço. Por mais longe que queiramos e até consigamos chegar, temos as pernas cortadas.
      É realmente um trabalho que não para e só a imaginação nos ajuda.

      Gostar

Comenta aqui

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.