AS MINHAS SÉRIES DO STREAMING – T01E04

Vivemos na era do streaming. Algo que começou com os vídeos caseiros, para passarmos para os profissionais. Após isso seguiu-se a música, as séries e os jogos. O conteúdo vai sendo vasto, e o meu vício pelas séries só aumenta. Com isto, decidi focar-me no que temos hoje e de como estes serviços de streaming, em especial a Netflix, me inspiram por meio das séries que vejo. Este será o segmento de tudo aquilo que vi, já vi ou quero ver, na Netflix! (e de outras plataformas).

(inserir vídeo com introdução fixe)

Ok., não tenho uma introdução à maneira e com a música característica. Tudo o que tenho serão as minhas palavras e posters das séries criados pelas distribuidoras e produtoras das mesmas. Mas posto este “disclamer”, bora lá navegar pelo catálogo infindável deste serviço tão novo em Portugal. E mesmo que vos vá falar de outras séries, vou procurar que as mesmas estejam sempre disponíveis quer na Netflix, como nos canais e serviços de streaming portugueses. Todavia, para inaugurar estas primeiras publicações, vou começar pelos originais Netflix que vi ou vejo:

Arrow

Esta série que foi agora renovada para a oitava temporada foi a primeira de super-heróis que comecei a ver. Porém, e para ser sincero, muito provavelmente a deixarei de ter na lista. Não que não me custe, mas a atuação de alguns elementos do elenco é já batida, o mesmo com as cenas de ação e maturidade das personagens. Ainda não vi mais que o primeiro episódio da sétima temporada e, por mais que esteja curioso com os restantes, gostava que a oitava fosse a última. Simplesmente não acho que os vilões ou ameaças tenham já nexo. Se não for cancelada, também a deixo de ver de bom grado.

Teen Wolf

Esta série comecei a ver por influência do meu irmão e do Ricardo. Não demorou muito tempo até estar a par com todas as temporadas para testemunhar o final da série “em direto” – ou seja, ao mesmo tempo que nos EUA. Porém, e por mais que ame a química do elenco, acho que foi das séries de sobrenatural mais mal exploradas que há memória. Não só em termos de relações, sem tempo para se maturarem, como pela própria mitologia da série, que nunca teve aqueles episódios fastidiosos em que se começa a perceber realmente tudo. Espero que a MTV avance com um reboot mas que utilize as personagens passadas. Odeio quando se descarta legados, especialmente quando são dos bons.

Scream

A popular saga de terror dos cinemas ganhou, há uns anos, uma versão televisiva. Confesso que rapidamente me prendeu, quer pela história, quer pelo próprio terror e horror da mesma. Acredito que possam dizer que de terror nada tem, mas eu assusto-me com tudo, e para mim esteve excelente.

Tenho pena que a terceira temporada esteja a tardar em chegar mas espero que seja para breve. Afinal de contas esta já está totalmente gravada. Será que a veremos a 31 de outubro?

The Flash

Para fechar a publicação desta semana tinha de falar daquela que é das minhas séries favoritas de super-heróis. Muito por conta da sua leveza e elenco com ótimas capacidades de atuação e que, de facto, vai crescendo. Por vezes gostava que o protagonista mostrasse alguma diferença em certos elementos chave, mas em comparação com Arrow, Flash tem progredido de boa forma. Tenho pena é dos vilões. Esses parecem demasiado ridículos para o meio da série. É, porém, uma série tão descontraída que me faz desejar por um novo todas as semanas.

Comenta aqui

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.