O que mais gostei de escrever em janeiro

Fevereiro. Estamos em fevereiro, o mês quer do meu aniversário, como do meu irmão. Dá para acreditar? Janeiro passou a voar, e nisto surgiram novas ideias referentes ao conteúdo aqui no blog. Uma delas é esta, que agora passo a partilhar. Trata-se de uma reformulação da minha Perspetiva Mensal que irei voltar para a escrita. Já o fazia, claro, mas nem sempre nestes moldes. Agora isso veio para ficar. Posto isto, o que será que mais gostei de escrever no blog em janeiro?

Não interpretem mal. Gostei de escrever tudo. Quando escolho escrever sobre um tema pergunto-me primeiro se é necessário, se se enquadra no que quero para o blog e também para o caminho que quero trilhar. É quase uma escolha editorial, em que vagueio pelos meus 32 post em rascunho e decido qual é o indicado. Porém, existem uns que se destacam. Uns que me deram um grande gozo em escrever. Estão prontos para saber quais são? Pois bem, num mês com 31 dias, em que só um dia ficou por preencher, são 16 os artigos que escolhi.

Claro que o primeiro tinha de ser das novidades para este ano. Falei-vos do que queria para mim a nível pessoal e a nível literário. Isso levou a dois anúncios: o de um e-book gratuito, e outro de uma série interativa. Curiosos? Leiam.

Dos meus favoritos, sem dúvida. Falei de quatro pilares que acho fundamentais para nos motivarmos não só para a nossa vida pessoal, como a escrita. Criei até a regra dos 3 C´s. Deu o seu trabalho, mas saiu recentemente.

Se falei de dicas para tornar 2019 o vosso ano dedicado à escrita, tinha de ter falado também disso aplicado aos blogs. Nesta publicação, contudo, optei por questões que são por vezes deixadas de lado quando só se pensa no conteúdo. Podem ler aqui.

O desafio dos 10 anos andou na moda neste início de ano. Como tal decidi aderir, mas de forma diferente. Peguei no que me lembrei e refleti de que forma as coisas mudaram em mim, muito pelo que o mundo ia “fazendo”. Nostálgicos?

Neste meu TOP5 tive ainda de falar do que gostei deste clube ao qual aderir. Não só li um livro que muito provavelmente não iria ler, como adorei refletir do que acho serem os fracassos e de que forma a imaginação nos ajuda neste processo. A autoria deste livro, claro está, é da J.K. Rowling.

Relativamente às outras publicações adorei mostrar-vos quais as melhores peças jornalistas que falam sobre o que é publicar um livro em Portugal e o escrever sobre as mais de 3.500 leituras da minha história gratuita P.S.: Ficas Comigo?. Outra das publicações que facilmente estaria no TOP5 era o “1 Ano de Esquecido“, já que consegui revelar-vos coisas que, ao fim de um ano com publicações e vídeos, não o tinha feito. Novamente na componente escrita, tive o Caderno do Diogo: A Solidão de um Autor e Os Primeiros Erros. Foram muitas as vezes que escrevi a sentir-me só, e com erros, que falar destas questões pela primeira vez foi como que terapêutico.

No que toca a outras dimensões gostei muito de vos falar do meu filme favorito da infância e do que acho relativamente a quando não se gosta de uma série/adaptação. Disse-vos porque adorava o inverno e ainda bati com a cabeça ao pensar no que era uma ideia. Ainda em termos reflexivos falei do medo que os jovens têm, nos dias de hoje, de ir para o terreno, para a vida corrente, e ainda sobre a hipocrisia que existe ligada ao começo do novo ano.

Foram muitos artigos, mas aqui ficam os meus favoritos. Destacam algum?

Comenta aqui

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.