“Como” escrever para um blog?

Tenho plena consciência do quão confuso este título possa ser. Nomeadamente, talvez, pela indefinição “concreta” para o público a que se destina. Porém, quando vivemos nós na era dos blogs e, com isto, do conteúdo digital, não poderia ficar indiferente a esta temática.

Estou a ser meio que obscuro, mas o propósito desta publicação deve-se à leitura que tenho feito de alguns blogs, ou até histórias, que parece que não têm atenção a pormenores que, no fundo, vão prejudicar a experiência de leitura. Atenção, já cometi muitos destes erros e existem ainda alguns que cometo. Mas quis deixar algumas dicas para aqueles que agora estão a começar.

1. A letra

Quer seja o tipo de letra ou o tamanho, é fácil ficarmos entretidos com a escrita de uma publicação e depois não ver, de facto, como é que ela será lida no computador, tablet, ou telemóvel. Com isto, pensem sempre se o tamanho é adequado e se a cor se ajusta ao fundo do blog ou publicação.

Tenham também em atenção de que forma ficam as hiperligações realçadas no texto e o tamanho dos títulos e sub-títulos. Por vezes existe uma desproporcionalidade muito grande que prejudica o elemento estético.

2. A personalização

Poderia muito bem ser o primeiro ponto, já que quando começamos um blog mais rapidamente escolhemos o tema do que começamos a escrever. Como a escrita só vem depois da escolha, é importante fazer algumas publicações testes para tentar perceber se está tudo correto. Se o tamanho, tipo e a cor se adequam ao fundo. Ainda aliado ao fundo, há o factor cansaço: será que a cor é muito forte? Será que o branco é muito branco para a leitura? E o preto? Poderá provocar a sonolência ao leitor?

Outro ponto a ter em conta é o uso dos menus, se necessário, de forma a categorizar ou organizar informação que queiram oferecer ao leitor. Vamos imaginar que fazem no vosso blog críticas a livros e filmes. Podem ter no menu uma ligação para essas categorias. Assim não só organiza o vosso conteúdo para o leitor, como torna o blog familiar.

3. O tamanho

Falado da palavra, e sua personalização, assim como do blog, é importante compreender qual a dimensão do blog. Com isto refiro-me às publicações. Tenho encontrado alguns blogs em que não só a letra é pequena, como a publicação é extensa. Com isto, e por maravilhosa que seja a publicação, pode tornar-se de difícil leitura, levando o leitor a abandonar a mesma.

Com isto, é boa ideia pegar na personalização e pensar se queremos que os artigos estejam disponíveis por inteiro na página inicial ou se queremos adicionar um botão de “Continuar a ler”. Depois, temos de perceber se vamos fazer publicações longas, talvez seja boa ideia usar elementos textuais e/ou visuais que permitam ao leitor não se perder ou até para descansar. Negritos, imagens, vídeos que ilustrem ou realcem a situação é sempre uma boa ideia.

4. Originalidade

Já refleti anteriormente o que acho “do que é uma ideia”. E que, de facto, acredito que não exista uma ideia completamente nova. O mesmo com esta publicação. Nunca li nenhuma quando estava a começar nem recentemente, mas tenho plena noção que como esta, existem milhões delas. A diferença é sempre o cunho. O vosso cunho. A vossa intenção, experiência, palavras e ideias novas que podem acrescentar.

Todavia, é importante agradecer ou creditar alguém pela ideia que nos levou a escrever a publicação. É ser-se correto e dar valor aos direitos de esse autor. Falando neste ponto, o mesmo com o uso de conteúdo visual ou audiovisual. Eu inicialmente ia sempre ao Google. Porém, acabei por me inspirar a usar fotografias que tirava e que desde junho passaram assim a ilustrar todas as publicações. Sempre que tal não aconteça é importante tentar referir isso de alguma forma. Podem ainda usar o Pinteret, como já vos falei, ou ainda usar as ferramentas de pesquisa do Google para que ele só vos mostre imagens em que possam ser reutilizadas.

5. Definir

Neste último ponto falo em tornar tudo isto público. Ou seja, definir o vosso público e tentar obter opinião deles. O que acham das publicações, do conteúdo, das temáticas, personalização, e etc. Até podem falar de futuras ideias.

É também importante fazerem uma nota destas questões. Deixo-vos a minha como exemplo:

Sobre o blog!

– Todo o material escrito e/ou fotográfico é da minha autoria, sendo que sempre for usado conteúdo de outras fontes, o mesmo será indicado pela utilização das respetivas ferramentas de edição (exemplos: hiperligações, texto, etc.);

– Sendo que sou humano, é provável que, por vezes, existam erros em publicações. ou incongruências. Peço, desde já, desculpa sempre que tal se verifique! Se detetarem primeiro que eu, basta entrar em contacto;

– Todo o blog é escrito seguindo o Acordo Ortográfico!;

– Não existe periodicidade de publicações, podendo esta mudar com a introdução de rubricas previamente anunciadas.

Espero que tenham gostado da publicação. Espero sinceramente que ajude alguém, já que muitas das coisas gostaria de ter compreendido logo no início. Em suma, se sempre que escreverem uma publicação consigam pré-visualizar, é meio caminho andando para assegurar que o leitor conseguirá aproveitar da vossa leitura. Algo a ser lembrando é que como as pessoas, um blog é único. Se conseguirem com estas ideias (lá está), acrescentarem ou até reinterpretarem à vossa forma, como uma bricolage, é excelente!

2 Replies to ““Como” escrever para um blog?”

Comenta aqui

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.