“Minha Querida Isabel” dá a sua opinião sobre o “Esquecido”

Olá leitores 😀

Como anda o vosso mês de agosto? O meu decorre em terras algarvias, com um mar bastante apetitoso, de águas quentes, e cheio de portugueses a desfrutar do que melhor o país tem.

É neste clima de verão, que vos trago uma nova review. Desta vez, feita pela bloguer e autora, Letícia Brito. Se em janeiro me entrevistou, agora é a vez de as suas palavras vos darem a conhecer o meu livro.

Capturar

OPINIÃO
Esta semana finalizei mais uma leitura – E QUE LEITURA!!! –, desta vez de um escritor – e amigo – português; o Diogo Simões.
Em 2014, o Diogo deu a conhecer o seu primeiro livro O Bater do Coração, livro muito acarinhado pelos leitores, e seguiu-se, P.S. Ficas Comigo?, obra publicada em 2017 no Wattpad.
Em janeiro presenteou-nos com um novo título, Esquecido, publicado sob a chancela da Cordel D’ Prata.
Já conhecia a escrita do Diogo e sabia que estava perante um grande talento, para além de estar perante um jovem fantástico e de uma simpatia invejável, já que o mesmo me tenha acompanhado desde que cheguei à blogosfera (em 2015). Com o Diogo travei muitas conversas sobre a escrita, sobre o panorama literário português, trocamos ideias e ajudamo-nos mutuamente.
Diria até, que foi um presentinho que a escrita me deu, porque, infelizmente, é comum encontrarmos autores que olham somente para o seu umbigo, com medo de que lhes façamos concorrência, mas o Diogo é o oposto de tudo isso. Sempre prestável, sempre a dar-me dicas, a corrigir-me, a ler-me e sobretudo a incentivar-me. É bom, encontrar neste meio, alguém que possamos chamar de «amigo».
Mas não é para falar do Diogo que cá estou hoje, e sim, do seu mais novo projeto.
Comecei a leitura do Esquecido e fiquei rendida logo nas primeiras páginas. O Diogo apresenta-nos uma narrativa bem construída, coerente e pensada ao pormenor. Carregada de suspense da primeira à última página! A sua linguagem é concisa e bastante direta.
O Diogo construiu personagens reais, consistentes e muito intensas, que nos cativam, com quem facilmente criámos empatia, que nos emocionam em muitos momentos da leitura e nos chocam em outros tantos.
Esquecido acompanha a história do jovem Duarte Mota que após se ver envolvido num acidente de automóvel, perde quatro anos de memória. A pergunta que se impõe é «E se perde quatro anos de memória?», uma questão bastante pertinente, sendo que o autor constrói uma narrativa bastante fidedigna e o mais próximo possível da realidade.

Continua a ler no seu blog.

Obrigado Letícia, pela amizade forjada pelo amor sincero à literatura, e pela review feita.

Comenta aqui

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.