Vivências Anormais #12 – O erro é pensar conforme a sociedade…

Boa noite, como estão?

Pois é, hoje tenho um texto “novo” para vocês !, e já que estava na hora de mais 😀 . Mas vá, vamos à devida introdução para os novos leitores para depois se deliciarem…

Pois bem, não tardou o sucesso dos textos anteriores, (eu bem vos tinha avisado 😀 ), e já vos trago mais um texto! Pois é… é mesmo isso. Serão dois por semana 😀 .

Para os que não sabem do que falo, iniciei no final do ano passado uma rúbrica em que publicarei aqui no blog textos que o Ricardo Sousa publicou originalmente no seu blog, Vivências Anormais, não só pela amizade que temos, mas pelo grande amor que nutrimos à escrita e de como queremos evoluir nesse mundo. Claro que as publicações mais recentes irão apenas estar aqui lá mais para a frente, mas tenho a certeza absoluta de que, depois deste, irão a correr ler todos os outros de uma ponta à outra. 😀

Para relerem então os primeiros textos, basta carregarem AQUI (ou nos links mais acima – este vai levar-vos às publicações originais no blog do Ricardo).

Sem mais demoras, deixo-vos assim com o “novo” texto:

O erro é pensar conforme a sociedade…

O ser humano não possui beleza. O ser humano cria-a. Nos sonhos, nos objetivos que pretendemos atingir, nas pequenas coisas que fazemos de modo a sentir que de certa forma podemos obter essa beleza. No entanto, na solidão e na escuridão da noite, como é que fazemos isso? Os nossos pensamentos…Aqueles pensamentos que nos assombram rodeiam-nos e transformam essa perceção da beleza em algo morto.

Somos amaldiçoados. A verdade esconde a sua cara. A verdade foge de nós. E a beleza acaba por morrer.

Mais ninguém entende. Mais ninguém quer realmente saber. A beleza queima como um fogo. Fogo esse que neste momento emite cinzas para o ar. Fogo esse que deixa um cheiro horrível no ar. Será que vale a pena? Perguntam-nos como nos sentimentos e mentimos diariamente sobre o facto de nos sentirmos lindos ou “belos”, mas para que fim? Porque temos a necessidade de comparar a beleza àquilo que a sociedade exige de nós? Somos belos por sermos magros? Somos lindos por ter a pele perfeita? Somos perfeitos por termos desconfigurados os nossos corpos com as quantidades de merdas ingeridas desnecessariamente?

Acho que temos uma noção errada daquilo que é considerado realmente a beleza e, tudo isto ,porque de acordo com a conformidade da sociedade, vemos que para sermos felizes basta sermos o mais parecido a bonequinhos de plástico possível.

Entendam isto: a beleza está ao olho de quem a vê. Pudera a muitos passarem pelo espelho a sentirem-se realmente felizes como o que veem. Pudera a muitos conseguir olhar para as marcas dos cortes feitos nos pulsos ou pelo corpo e sentir que o que fizeram foi em vão.

Somos belos à nossa maneira. Deixa que os outros reconheçam isso. Mas… Reconhece tu próprio esse facto. Deixa queimar essa perceção de beleza que tens e cria a tua própria.

Lembra-te: Só depende de ti…

– Ricardo Sousa
Gostaste? Adoraste? Queres opinar? Comenta ou partilha 🙂 .
Não consegues aguentar por mais? Visita o blog em http://vivenciasanormaisricardosousa93.blogs.sapo.pt
Beijos e abraços,
 Diogo Simões 🙂

Comenta aqui

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.