Vivências Anormais #8

Boa tarde a todos 🙂 , como estão?

Espero que bem e prontos para terminar o ano da melhor maneira possível. Depois das notícias que vos dei ontem, sobre o Esquecido, nada melhor que terminar o ano com mais um texto do Ricardo 😀 , e fantástico! Mas vá, vamos à devida introdução para os novos leitores para depois se deliciarem com as suas palavras:

Pois bem, não tardou o sucesso dos textos anteriores,  (eu bem vos tinha avisado 😀 ), e já vos trago mais um texto! Pois é… é mesmo isso. Serão dois por semana 😀 .

Para os que não sabem do que falo, iniciei há uns tempos uma rúbrica em que publicarei aqui no blog textos que o Ricardo Sousa publicou originalmente no seu blog, Vivências Anormais, não só pela amizade que temos, mas pelo grande amor que nutrimos à escrita e de como queremos evoluir nesse mundo. Claro que as publicações mais recentes irão apenas estar aqui lá mais para a frente, mas tenho a certeza absoluta de que, depois deste, irão a correr ler todos os outros de uma ponta à outra. 😀

Para relerem então os primeiros textos, basta carregarem AQUI (ou nos links mais acima – este vai levar-vos às publicações originais no blog do Ricardo).

Sem mais demoras, deixo-vos assim com o “novo” texto:

Eternamente teu…

 

Lembras-te do dia em que tudo mudou? Ainda te consegues lembrar de como as nossas vidas mudaram assim do nada? Eu lembro-me perfeitamente! A roupa que vestias, a forma como sorrias, o cheiro do teu perfume, a maneira como te rias e aquele olhar envergonhado que tinhas encontrar os meus olhos com medo de ficares ainda mais. Acreditas que isso apenas fez como que as borboletas que tinha na barriga aumentassem? Nunca te disse isto mas é verdade. Esse dia e os dias precedentes e até os antecedentes foram e têm sido os melhores da minha vida.

Os dias passaram devagar. Cada segundo passado contigo parecia uma eternidade porque de certa forma o mundo parou quando estava contigo. Problemas, preocupações, discussões e pequenas frustrações pareciam desaparecer, como o gelo que derrete quando o sol incide sobre ele. Cada sorriso teu apesar de serem aqueles sorrisos envergonhados faziam como que o brilho no olhar fosse maior e o meu coração batia cada vez mais depressa. Os dias passaram a meses e o tempo passou o que fez como que a minha paixão por ti aumentasse! A forma como ressonas quando dormes, a voz de bebé que fazes quando as birrinhas são constantes e mais que tudo os beijos roubados que dás quando me abraças do nada. Sabes? É por isso que te amo! Acima de tudo amo-te exatamente pela forma como tu olhas para mim. O teu olhar, tão tenro e bonito. Vês-me por quem eu sou e não por aquilo que o mundo pensa de mim. Vês as minhas falhas, a minha fragilidade e a minha essência.

És a minha pessoa!

As saudades existem mas ainda bem que sim. Porque quando tenho saudades e quando penso em ti isso faz como que o meu coração sonhe mais.

– Ricardo Sousa
Gostaste? Adoraste? Queres opinar? Comenta ou partilha 🙂 .
Não consegues aguentar por mais? Visita o blog em http://vivenciasanormaisricardosousa93.blogs.sapo.pt
PRÓXIMO TEXTO: 15 de janeiro de 2016
Beijos e abraços,
 Diogo Simões 🙂

Comenta aqui

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.