Seis Voltas Para Adormecer

Boa noite 🙂

Que tal um texto para esta noite fria e com chuva já prometida?

Espero que gostem…

Seis Voltas Para Adormecer

chuvapbweb-753430.jpg

Cheguei a casa acompanhado pela chuva insistente e pelo vento gélido que me congelava os ossos. Duvidava sequer se teria os meus dedos dos pés inteiros…
Mas eram a minha única companhia… como sempre.
Sacudi calmamente o guarda-chuva, sem forças para mais, e olhei-me ao espelho do hall de entrada.
Estava exausto!
Não conseguia sequer olhar muito tempo para aquilo que era refletido. A falta de descanso e a falta de sentir aquela pessoa a abraçar-me ao chegar a casa era demasiado dolorosa para que o meu olhar me o recordasse.
Sem fome, encaminhei-me para o chuveiro onde a água quente aqueceu o pouco do que restava de mim. Os meus pensamentos não tinham já sequer a força para me fazer aguentar até ao meio da semana. Já não tinham a força para me fazer saborear a comida da maneira que só um apaixonado saboreava. E eu, neste momento, não tinha força.
A cama era um belo reconforto, onde poderia restaurar a minha força, mas até adormecer tornara-se numa tarefa penosa por o meu pensamento estar a quilómetros de distância, ligado ao teu. Por o meu pensamento estar em ti, e só em ti…
Dou uma volta.
Dou duas…
E dou uma terceira, porque dizem que só à terceira é de vez… Mas nada!
Mantenho os olhos fechados que quero fingir estar a dormir. Para me enganar a mim próprio. Para me enganar, e pensar que estou ai, junto a ti.
Dou uma outra volta e algo desperta no meu pensamento…
Dou outra volta e lá está, aquela sensação que todas as noites tento apanhar…
Sinto o teu corpo junto ao meu.
O teu coração a bater ansiosamente, contra o meu, pelo reencontro.
Sinto a excitação do reencontro aparecer.
Sinto os teus lábios macios contra os meus e os teus cabelos pelas minhas mãos que te protegem de tudo e de todos.
O teu nariz a tocar no meu, as minhas pernas a envolverem-te com som calmo da tua respiração como banda sonora, que me enche de uma tranquilidade impossível sequer de explicar…
Dizes que tudo ficará bem, e acredito, ali, que ficará. Tu fazes-me acreditar!
Acredito…
Acredito…
Dou uma nova volta, e, de coração cheio, adormeço como se estivesse ao teu lado.
Já não me sinto sozinho

Capturar1

Comenta aqui

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.