O Primeiro Autocarro da Manhã

Muitas vezes quero simplesmente escrever e nada de jeito se passa na relação que os meus dedos têm com o meu lado criativo. Como se houvesse um bloqueio que não me deixa escrever aquilo que quero. Outras vezes vou directamente ao protejo que tenho em mãos para “descarregar” toda essa excitação.

Hoje tentei algo… Não sei se ficou algo de jeito, quis apenas tentar algo que fosse diferente dos habituais pequenos textos que tenho no blog. Coloquei-me desta vez no corpo de uma personagem sem sexo e tentei representar aquilo que muitas pessoas sentem, chegando ao fim com o pensamento de que tudo valerá a pena!

É algo simples. Espero que gostem. Espero pelos vossos comentários 🙂

dia-dos-namorados-3

Se me perguntarem neste momento o que eu sinto, eu simplesmente lhes direi isto: tenho saudades. Tenho saudades tuas. Saudades de ver o teu sorriso quando eu dizia algo parvo ou até mesmo quando sorrias por sorrir.

A nossa relação ia de vento em poupa. Eramos uma equipa. Eramos os melhores amigos e isso levou-nos a onde estamos. Não… a onde estávamos. Agora parece que tenho agulhas espetadas no meu coração por cada vez que vasculho na minha mente. As nossas memórias. Aquelas só nossas.

Eu contei-te os meus medos. Os meus sonhos. Estávamos lado a lado e chorávamos os dois quando fechávamos os olhos e nos púnhamos a imaginar.

Eu sempre gostei de sonhar. Tu também, eu sei, mas olha onde esse sonho nos trouxe? Trouxe-nos distância quando aceitaste ir trabalhar para fora. Eu sei que a culpa não é tua. Se há alguém a quem devemos culpar, esse alguém é “nós”. “Nós” éramos só um. Vivíamos os dois. Respirávamos os dois. E quando fazíamos amor…? Lembras-te?

Lembras-te… Até lembrar se torna difícil quando vejo que já não estás aqui ao meu lado. Fisicamente. E isso é tão difícil. Há tanta coisa por dizer e eu agora não te posso ter por perto. Às vezes penso que é melhor acabarmos tudo. Isto dói! Amo-te tanto que até dói. Dói! Percebeste esta contradição? Amar-te está a começar a doer-me. Já não é “aquela” dor que tão bem conhecíamos… Não… eu agora estou a sangrar. Estou a sangrar e a única maneira de estancar esta minha hemorragia é ter-te. Ter-te aqui ao pé de mim.

Eu sei que estás aí. Eu sei que todo este sentimento que sinto é recíproco. Eu vejo as tuas feridas a abrirem-se quando nos separamos. Quando te vejo entrar no primeiro autocarro da manhã. Tentas não chorar, tentas suprimir esse sentimento, mas os teus olhos traem-te.

Esses teus olhos… esses teus olhos tristes, sofridos, exaustos!, serão aquilo de que mais me lembrarei quando logo à noite adormecer.  E depois começa tudo uma e uma outra vez. Serão mais 7 dias sem te ver. 7 dias que passo em frente dos nossos sítios e, exasperado, te procuro pela multidão. Como é que se pode matar esta ânsia, este vício que é estar contigo, em apenas 1 dia? Como? Não dá! Porque são 7 dias de pura dor. De agonia. Agonia de ter apenas as tuas palavras a ribombar na minha cabeça quando leio as tuas mensagens. Eu queria ver a tua cara. Sentir os teus abraços. Mas nada!

Mas eu continuo a procurar-te todos os dias, e isto parece uma piada. Como se alguém estivesse a gozar comigo. Connosco. Será que não estamos destinados a ficar juntos? Ou será que isto é apenas um teste? Mais um obstáculo?

Mas é então à noite que, quando fecho os olhos, querendo sentir os teus braços em redor do meu corpo, ver o teu sorriso e não dando o telemóvel sinal de uma mensagem tua, eu lembro-me dos teus olhos. Aqueles mesmos olhos que sem vida, se transformam. Começam a brilhar e os teus lábios curvam-se num sorriso largo, e, por entre a multidão, eu ouço-te dizer:

– Eu amo-te.

É por isso que me lembro dos teus olhos. Desse momento especial. São essas três palavras que me fazem aguentar pelo resto da semana.

 

 

 

 

Comenta aqui

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.